quinta-feira, 26 de março de 2015
Chuva, neblina, vento gelado e ainda são oito da manhã, Existem aqueles dias meio estranhos, que estamos estranhos e o fazemos estranhos. Eu tenho o sério problema de me preocupar demais com certas coisas e isso não é bom, eu sei disso. Os dias de chuva nos deixam mais pensativos, isso é fato, principalmente quando já arrumei todo o apartamento e minha televisão não está pegando. Sair não é a solução pois andar por São Paulo na chuva, não é lá uma boa opção. 
As vezes queremos conversar várias coisas com uma pessoa só, mas não pensamos que ela não está ali todo o momento para conversar com a gente sobre tudo, ai você pergunta "Abigail, mas que confusão!", sim, eu me preocupo demais, fico pensando em acontecimentos onde eu poderia ter magoado as pessoas que amo, ou simplesmente ter as deixado zangadas, e olha que umas das minhas metas do ano era: Pensar menos.
Coloquei minha bota mais "anti-chuva",um vestido e meia calça bem grossa e saí de casa, não sabia realmente para onde ia, só sabia que seria sozinha, porque neste lugar tão grande, sentir-se sozinha é a coisa mais comum que podemos encontrar. Comecei a observar pessoas em minha volta, e acho que sair foi pior ainda, pois não estava me sentindo melhor. Resolvi para em uma livraria na avenida mais movimentada da cidade, sorteei um livro qualquer, e abri numa página qualquer, com a seguinte frase:"Que minha solidão me sirva de companhia, que eu tenha a coragem de me enfrentar.Que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo." Clarice Lispector.
Aí percebi que tudo o que pensava não era exatamente o certo, a minha compahia para mim mesma era a melhor opção, se eu ficar pensando demais se magoei alguém, ok, magoei e pronto; se eu pensar demais de zanguei alguém, ok, eu vou lá e peço desculpas mesmo sem saber a resposta; e se eu ficar pensando demais, ok, que se dane, as pessoas devem me amar como realmente sou. Primeiramente devo me sentir bonita, achar graça do meu dia e além de tudo fazer de todos os momentos dele o mais especial do dia, e se alguém quiser escutar como ele foi, ótimo, se não, guardarei nas melhores lembranças.
Lari F

0 comentários:

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de jornalismo,20 anos.Tenho uma paixão por romances, Paris, cor de rosa e morangos. Gosto de dias nublados e arranha-céus ... Apenas leia meus sonhos líricos.

Visitas

Instagram

Curta no Facebook

Twitter

Followers

Translate

Larissa Figueira. Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas