terça-feira, 16 de dezembro de 2014
Incrível como olhar por uma janela cheia de arranha-céus pode mudar o dia, ou até mesmo nos emocionar. Incrível como andar pela avenida mais movimentada da cidade mais mágica aos dezesseis graus no verão pode te fazer perceber o quanto os sonhos podem brilhar assim como as luzes natalinas. Só que incrível mesmo é a falta que certas coisas fazem em todo este processo.
Fico pensando, do que adianta os arranha-céus e a avenida movimentada sozinhos? Do que adianta uma estação de metrô sozinha? Do que adianta a vista mais bonita da cidade sozinha? Sim, parece que as perguntas estão me movendo neste momento. De nada adianta tudo isso se alguma parte de você está à alguns quilômetros de distância, de nada adianta sentir falta em um lugar incrível, de nada adianta viver um sonho, de nada adianta querer transbordar de alegria sem ter a primeira pessoa em que você quer contar.
Eu gosto do sentimento que todos esses prédios iluminados me passam, gosto da sensação de liberdade e me impressiono com a beleza da fotografia que podemos tirar. Eu me surpreendo a cada passo dado, me apaixono a cada torre vista, mas sempre existe uma parte de mim faltando, algo para que meu sonho se complete.
Uns dizem que a saudade é a principal fraqueza do ser humano, e sim, concordo, do que adianta todas as coisas da vida juntas se sentimos saudades? Saudades de momentos vividos, saudades da outra parte do seu coração, saudades de risadas, de abraços e saudades do amor, ah! O amor.
Parece que ele nos envolve, e faz que os planos não sejam mais singulares...Nos faz aprender, nos faz sermos pessoas melhores, nós aprendemos com o amor, ah! O amor. Um sentimento puro e verdadeiro. Ah! O amor.
Lari F

4 comentários:

  1. Me arrepiei. Eu adoro sentar na frente do computador e deixar a imaginação fluir para escrever e o modo como você expressou-se no texto de amor é incrivel.
    Amei! <3

    tcheacalmeguria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Quando me disseram que a saudade era a prova de que o passado tinha valido a pena, comecei a pensar um pouco mais sobre esse sentimento que, ora nos machuca, ora nos alegra. O amor é simples, mas amar às vezes acaba sendo muito complicado.
    Beijos,
    Ana
    http://coisasafiins.blogspot.com

    ResponderExcluir

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de jornalismo,20 anos.Tenho uma paixão por romances, Paris, cor de rosa e morangos. Gosto de dias nublados e arranha-céus ... Apenas leia meus sonhos líricos.

Visitas

Instagram

Curta no Facebook

Twitter

Followers

Translate

Larissa Figueira. Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas