sábado, 5 de abril de 2014
Nós pensamos que todos os problemas mais drásticos do mundo nos pertencem, mas na verdade basta um churrasco, petiscos e drinks loucos para que as opiniões mudem e encontramos alguém que passe por algo parecido ou pior.
A data não me lembro bem porque este dia foi inesquecível não pelo número e sim pela minha liberdade exalando mesmo com a discussão do meu pai em buscar meia noite de um churrasco sem hora para acabar. Cabeça doendo e corpo mole, às duas e dez da manhã a inspiração passa pela minha veia, não somente a dor de cabeça e bexiga apertada.
Ao longo da vida, visitamos lugares estranhos ou aqueles que jamais podemos imaginar que nos agradem. Ser uma pessoa chata para qualquer tipo de "role" vamos dizer com linguagem contemporânea, é complicado pois nunca se sabe o que vai achar dentro dos mesmos.
Conheci pessoas no dia anterior e comecei a falar com outras que sentia uma pequena raiva.Cheguei a um ponto da vida onde aqueles chamados novos ares eram necessitados pela alma para que a rotina mude e coisas novas aconteçam.
Algumas músicas desconhecidas e a cada hora uma nova conversa, mas acabo sentada em um degrau, conversa vai e vêm, que reflexões começam a surgir e por aí respiro e me inspiro.
Em nossa vida conturbada, só conseguimos encontrar tempo para os próprios problema, seja qual ele for consideramos o pior e mais catastrófico existente. Mas é aí que nos enganamos, meu pai ir buscar meia noite e meia de um churrasco com amigos ou querer ligar toda hora quando vou a um show não chega perto de certas coisas que no dia a dia não sentamos e refletimos que podem existir. O horário de sair da festa ao ser comparado com questões em que é necessário esconder quem se ama, não é considerado um problema, porque o horário pode se negociar ou melhorar com o tempo, mas ter a ideia de que dizer que ama tal pessoa é restrita consome até a mim que sou apenas uma mera escritora.
Meu caro, tais problemas são solucionados com o tempo, pense na sua principal preocupação, e depois pense no amor...Bem, agora sinta, quem diria que o amor poderia ser não solucionável e se tornar seu maior problema.
Lari F

0 comentários:

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de jornalismo,20 anos.Tenho uma paixão por romances, Paris, cor de rosa e morangos. Gosto de dias nublados e arranha-céus ... Apenas leia meus sonhos líricos.

Visitas

Instagram

Curta no Facebook

Twitter

Followers

Translate

Larissa Figueira. Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas