domingo, 8 de setembro de 2013
E não há mais explicações para a solidão, ela é forme e me domina por inteiro...
Existem curas em nossa sociedade, seja possível para a doença chama cancer, ou para outra qualquer apelidade de alergia, mas e a solidão? Na verdade ela caminha junto a nós sem uma tentativa de nos deixar, parece ricíproco, mas não.
Junta à mim por toda uma vida acreditei e busquei uma felicidade incerta, como se estivesse vivendo em um conto de fadas, onde o "felizes para sempre" era o mais esperado, mas meu caro, antes de tudo isso a vontade de ficar só, me trancar junto ao meu livro favorito num quarto indefinido é maior, pareço estranha, mas só esponho o que cada um já sentiu plo menos uma vez na vida já quis ter a solidão como melhor amiga, é um fato a ser lançado.
Penso que por hoje não vou me estender, mas falar dela me parece assustador por aquelas pessoas que nunca se sentiram só, para mim estão cauflando a felicidade, as amizades, na verdade camuflando a vida, a solidão faz parte, ela é minha, sua, ela existe.
Meus autores favoritos definem a posição de se sentir só, pela falta de ser alguém de ter alguém, mas eu a defino como uma maneira de força, de não ter medo da tempestade, dop choque de realidade ou até mesmo, de não ter medo, me destemir, apenas olhar para os arranha céus da Avenida Paulista e me sentir voando, seja por sonhos, ou por realidade, a força pode estar num quarto escuro, junto à solidão e ao desespero.

Lari F 

Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.
Clarice Lispector.

0 comentários:

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de jornalismo,20 anos.Tenho uma paixão por romances, Paris, cor de rosa e morangos. Gosto de dias nublados e arranha-céus ... Apenas leia meus sonhos líricos.

Visitas

Instagram

Curta no Facebook

Twitter

Followers

Translate

Larissa Figueira. Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas