quarta-feira, 5 de abril de 2017
Ficar meia hora pensando e tentando entender o que está acontecendo é a pior coisa que se pode imaginar, faziam meses que minha cabeça não trabalhava tanto em pensamentos negativos, faziam meses que minha cabeça não doía por conta de assuntos desse tipo. Estar do outro lado da moeda não é fácil, agora vejo o que já causei, meu Deus, o que eu fazia com a cabeça, judiação.

Adiquirir a liberdade que já muito sonhei é lindo, quantos textos por aqui já não disse isso? Quantas vezes o heterônimo Abigail foi citada com sua própria vida, própria casa e voltava para o interior algumas vezes em alguns meses. Está quase assim, eu disse Quase. Ainda não é capital, ainda não é completamente sozinha, mas o sinônimo de liberdade está presente, o amadurecimento é real oficial, ual, crescemos!

Velha Estampa existe desde quando uma menina de 13 anos descobriu sua escritora favorita, essa tal de Bruna que despertou um sentimento de amadurecimento e liberdade insano no coração da garota, além da paixão pela capital e o desejo de realizar sonhos, e desde então, a menina não pára!

Realmente a vida virou uma bagunça só. Em meio de amores errados, decisões erradas, mudança de curso da faculdade, muitas coisas aconteceram, ruins, boas, ótimas, decepcionantes e impossíveis. A gente pode mudar, mas os sonhos ficam guardados em algum lugar, bem lá no fundo mais ele fica, e uma coisa é certa, nada é tão grande quanto nossos sonhos, e quando eles se realizam aí que você não quer parar mesmo, realmente, eles só crescem. Muitas coisas da vida não são planejadas, muitas mesmo! Mas quando acontecem, meu Deus, como é incrível. Sempre fui assim, sonhava, batalhava e quando se realizava ia para o próximo, enfim, até para o SPFW eu fui.

Depois disso, não quis parar, realizei o meu sonho mais impossível, então esse era um aviso para não desistir de tudo aquilo que estava na capa do meu caderno verde, velho, de folhas gastas, com milhões de textos sobre um ensino médio ruim, onde muitos não acreditavam na capacidade que a aluna mediana tinha. Olha onde ela está, em uma multinacional, criando um blog de moda, conhecendo pessoas de um ramo que muitos diziam impossível, já imaginou escutar de um professor universitário que era impossível algo se realizar e em menos de uma semana conseguir? Pois é. Além disso, tendo uma vida própria, na sua casa, com alguns novos amigos, mas na sua casa, digo de novo, em uma cidade, sozinha, como uma vez já escreveu, mas só falta o metrô, mas isso daqui uns anos (ou até meses) pode fazer parte também, até porque o que mais mora dentro de mim são os sonhos, e não quero parar, na verdade se eu parar, alguns, aqueles que amo, vão me dar um empurrão e dizer que me carregam até lá.

Sim, já falei muito de mim, nunca fiz isso por aqui, alguns vão dizer: E o amor? Ah! Ele está aqui, quando existe esse sentimento forte o acrescentamos em todos os planos, em todos os sonhos, em todos os projetos, ele caminha junto, tem altos, baixos e tortos, mas ele tudo suporta, e cresce junto com a maturidade que a gente adquire durante os anos, não existe um esquecimento, apenas crescimento, e a tendência é aumentar, assim espero, assim sonho, assim planejo e assim almejo.

Este pode ser meu último desabafo, em primeira pessoa mesmo, guardarei os textos como minha vida, vou ler e pensar o quanto realizei sonhos e cresci, amadureci e lembrar das situações que me fizeram escrever. Velha Estampa vai me acompanhar para me formar na faculdade, este nome faz parte da minha vida, foram sete anos de contos, desabafos e Abigail. Agora uma nova fase, mas deixar de escrever jamais, só que o caderno vellho verde vai voltar, mas com outros desenhos na capa, assim espero.

Até breve.

Lari.F


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016
Na vida, gosto de dizer que as surpresas mais lindas são aquelas que jamais passaram pela nossa cabeça que iriam acontecer. Há uma semana fiquei inspirada para escrever um texto, mas os parágrafos não saiam, parece que a felicidade é tanta que faltam palavras, parece que o amor está transbordando de uma maneira que só sei sentir, não sei escrever.

Eu gosto de falar de amor, uma vez fiz uma promessa estúpida dizendo que só acreditaria nele, se realmente me fizesse sentir aquele fervor dentro do peito. Estúpido foi eu aceitar que não teria aquele sentimento que via meus pais, ou até mesmo pessoas que mal sei o nome vivenciando. Estúpido foi me fechar para o mundo, guardar rancor enquanto Aquele meu melhor amigo preparava certas coisas em um momento que o foco era uma coisa totalmente diferente e indiferente.

Ah! Vou dizer de novo, gosto de surpresas, gosto de como a vida passa e percebemos que não podemos deixar coisas que podem muda-la para trás. E sabe o mais engraçado? É lindo quando tudo acontece naturalmente, sempre esperei amores assim, mas já achava que não existiria, mas Ele me ensinou que o tempo de espera, pode ser curto, longo, que seja, quando as coisas devem acontecer elas realmente acontecem na intensidade certa, e com tudo aquilo que você já tinha esperado, porque querendo ou não a gente espera algo quando está lindamente íntimo de Deus.

Outono sempre foi minha estação favorita, não faz nem frio, nem calor, nem chove muito, conseguimos usar roupas de inverno com as roupas novas de verão, a semana de moda com coleções do ano seguinte também acontecem no outono, mesmo o dia 17 faltando 4 dias para a primavera, tive a sorte de começar algo que mal sabia que seria, no outono. Mas na verdade, o amor ele começa quando deixamos que nossa vida seja guiada por planos que já não são mais nossos e sim da pessoa que mais nos quer bem.

Quando nos permitimos a felicidade, parece que as palavras somem, a inspiração vai embora, só queremos sentir, e isso é a sensação mais prazerosa que podemos ter quando amamos. A surpresa mais linda é poder ter essa intensidade de sentimentos no momento em que a vida estava dando voltas maravilhosas e amor veio para completar tudo aquilo que já estava escrito, somente eu não sabia.


Lari F.
sexta-feira, 9 de setembro de 2016
Acho que certas coisas devemos guardar bem no fundo dos nossos corações. Às vezes, ou melhor, muitas vezes não sabemos o que a vida reserva, mas quando percebe você está lá e o buraco é mais fundo do que imaginou.

Eu adoro criar histórias, Abigail é minha personagem favorita, ruiva, descolada, paulista nata, ama pegar o metrô diariamente e faz de sua vida uma festa, trabalha com o que sonha e tem dias incríveis. Não posso chama-la de heterônimo, conto sempre em 3ª pessoa, do singular, claro. Mas podemos fazer diferente hoje, sem Abigail, somente eu, sem nomes, idades e datas, apenas desabafos, apenas versos da vida, apenas sonhos líricos.

Sabe aquelas coisas que queremos escrever num papel, colocar em uma garrafa e deixar o mar levar para ver quem vai ler, torcendo para que o destino leve à pessoa certa? Então, hoje isso poderia acontecer, mas não é tão fácil assim. Fazem mais ou menos 2 meses que Deus não me dá escolhas, só manda seguir em frente, eu não estava entendendo, até que hoje percebi que Ele queria ver até que ponto eu poderia aguentar, e sinceramente: Cheguei no meu limite.

O dia a dia é recheado de surpresas, pessoas, momentos, basta nós classificarmos como mais ou menos importante, muitas vezes valorizamos tanto algo que esquecemos do que está em nossa volta, muitas vezes nos prendemos em algo e esquecemos o que a vida quer mostrar cada vez mais a liberdade que adquirimos. Ah a liberdade, hoje em dia estou achando ela mais importante que o amor, apenas são pontos de vista, e o meu? Está bem aberto por sinal.

Acabamos focando tanto em uma coisa que não percebemos o quanto estamos afundando, o buraco só vai aumentando, e você continua cavando, mas não vê por qual caminho está passando, só vai cavando e cavando, quando percebe está complicado sair e se gritar ninguém vai te escutar, 
literalmente os sentimentos são assim também, não é nada inofensivo e pega os despreparados.

Apenas PARE, OLHE E RESPIRE, perceba o que está acontecendo em sua volta, em sua vida, não fique no buraco cavando algo que nunca vai chegar, não é desistir, mas sim perceber o que está acontecendo, nem tudo é como queremos ou sonhamos. Deus nos dá escolhas, às vezes quer ver até onde podemos chegar, mas não se esqueça que a hora de largar a pá e parar de cavar vai chegar, não vale a pena continuar em algo que não desenvolve, não muda, não desenrola, é um atraso, um atraso do seu tempo de ser livre.


Lari.F
segunda-feira, 27 de junho de 2016
Muitas vezes, quando começamos um novo ano imaginamos mil coisas, fazemos mil planos. Mas ai chega o mês de junho e falamos Put's O que Tá Acontecendo? Pois é, a vida dá voltas, o amor da sua vida vira um desconhecido com uma nova namorada, aquilo que você chamava de diversão, hoje não lhe convém.

Quando se vê está em uma mesa só sua, com o computador todo rosa escrevendo de como a vida mudou em seis meses, mas eu, ah! Eu não mudei, e sim evolui, sim, deixei um término conturbado de uma relação que não existia mais me deixar próxima do meu melhor amigo, acredita que a gente se vê todos os dias? Eu também tenho uma melhor amiga, converso todos os dias com ela, eles são incríveis e sempre me respondem na hora dizendo o que devo ou não fazer.

Renunciei algumas coisas, e vou confessar fiz isso com coisas que não "curtia" muito, se é me entende, e não sei o porque fazia também. E não é que estou mais feliz? Muito mais feliz, na realidade.

Desenterrei uma pessoa perdida há muito tempo, aquela que ama a família e é movida a sonhos. Agradeço aos meus melhores amigos, eles me mostraram o que é amor de verdade. Contudo, já não sou mais aquilo que eu era... Ainda bem.

Lari.F

quarta-feira, 9 de março de 2016
Ah mas como eu queria acordar e ver o tempo do jeitinho que eu sempre gosto, colocar aquele vestido rodado e uma meia calça que comprei na promoção da Forever 21, como eu queria ter a certeza que um dia você estará na estação lotada me esperando para tomar um café antes do trabalho, e aí cada um iria para seu lado da cidade. Mas de noite, quando cair aquela garoa, você vai me ligar e perguntar o que eu quero de janta, eu vou dizer frango ao molho madeira, e aí, você chegará em casa com uma sacola enorme com a nossa janta, pois terá dó de me deixar fazer em plena sexta.
Os dias são sempre solitários, as pessoas hoje em dia são assim, não deixam que a luz entre por suas vidas e sim fogem da alegria dos outros. Não existe trabalho feliz, faculdade feliz, ou um relacionamento feliz, as reclamações são tantas que ao ver sobre a vida das pessoas só consigo enxergar o quão tristes e amargas estão ficando. E o amor? Ah! O amor, ele é tão lindo, sentar em uma cadeira de ferro, tomar um café tão quente que ele desaparece na fumaça, até esquecemos que ali é uma avenida movimentada. Tudo pode ser tão lindo inclusive o amor.
Eram oito da manhã, eu precisava sair correndo pela avenida pois chagaria atrasada, mas ali estava tão bom, parecia, só parecia que o tempo tinha parado, meus olhos se fixaram em um só ponto, pois é tão bom olhar para algo e saber que é seu, que está ali por você, que quer estar com você, e que faz "aquilo" por você. É tão bom saber que ao sair esgotada de tanto digitar textos haverá uma estação logo a frente com alguém te esperando para ir pra casa, ou apena te levar pra casa. Em um sábado de trabalho saber que no final do dia receberá toda aquele carinho que esperou a semana toda.
Um dia já se perguntou, quem lhe ama? Existem tantas formas de amor, existem tantos jeitos de declarar o amor, e somos livres para essas escolhas. Me orgulho tanto da forma de amar que escolhi, todos tem,os erros, defeitos e algo para melhorar, mas também temos, nem que seja lá no fundo o amor, ele é lindo, nos faz rir sem perceber, faz o dia melhor.
Quem te ama? Ah meu caro, essa resposta você sabe, mesmo não querendo você sabe, ou também já está muito clara há tempos, como para mim. Todos os dias devemos agradecer pelo amor que recebemos e por aquele que também estamos dispostos a dar, é um sentimento tão intenso, que se vivido de maneira certa por te deixar a pessoa mais feliz que pode imaginar.
Então se esforce, sinta primeiro seu amor próprio, sinta a vontade de amar, não é um sentimento passageiro, ele permanece, as vezes desaparece, mas sempre está aí, dentro de você pronto para transbordar e te fazer feliz.

Lari.F
segunda-feira, 14 de dezembro de 2015
Imagem de girl, nature, and grunge

Chega uma hora que eu tenho uma canseira... Uma canseira de explicações, uma canseira das mesmas respostas, uma canseira de atitudes e também uma canseira de mim, sim de mim mesma. A resposta para isso está no cotidiano, ao entrar em redes sociais, por dia você deve ver pelo menos dez pessoas postando frases de mudanças e novas metas, principalmente quando estamos em dezembro e daqui uns dias um novo ano irá começar. E olha, cansa tentar mudar e não conseguir, cansa você ficar tentando mudar e as pessoas falando que está diferente, cansa, somente cansa.
Tentar a mudança é uma coisa, mas fazer a mudança é completamente diferente. Ah meu caro, as pessoas vão ficar perguntando o por quê da maioria das suas "novas" atitudes, as pessoas perguntarão do seu novo timbre de voz, perguntarão das suas novas roupas, do novo cabelo, e da nova foto que postou no facebook. Além de falarem que está estranho, seu olhar está vago e que parece triste. Mas não, você está formando um novo "eu" a prova de balas, uma nova mente para grandes descobertas, uma nova etapa para grandes aventuras, um novo olhar para o mundo, uma nova arte para seu corpo, um novo caminho para os sonhos, e um novo plano para segui-los.
Já me disseram que as nossas costas são largas e podemos usá-las como escudo para aqueles que falam em nossa mente, mas certas pessoas não aguentam tantas palavras, muitas delas são fortes e grandes demais para as costas de uma pessoa com 1,60 de altura.
O principal ponto da mudança é a força, aquela famosa frase "O que não mata te deixa mais forte", muitos acham ridículo escrever algo do tipo, mas mal sabem que é pura verdade. Você aí deve encontrar forças de lugares inimagináveis. As palavras das pessoas não devem causar efeito em nossa mente.
Pensar somente em nós mesmos, não é um ato egoísta e sim algo que nos faz crescer, mentalmente, espiritualmente, amorosamente, e socialmente. A partir do momento que criamos nossa própria vida e começarmos a vive-la sem nos preocupar com o que vem após, com o que vão dizer. Não falar "eu posso" e sim "eu vou", não pensar "e se" e sim "vou fazer".
Assistir um pôr-do-sol na praia, fazer uma viagem com amor, tirar fotos incríveis, escrever textos em um caderno velho, ocupar a mente decorando músicas lindas, ver arranha-céus em uma avenida movimentada, nos aventurar acompanhados de amor. Ah, o amor! Se importe com as pequenas coisas que nos fazem mudar, são elas que realmente vão importar quando você realmente começar a viver sua própria vida, e as vezes nem precisará sair de casa para fazer isso.
Lari.F
"Seja a mudança que quer ver no Mundo". Gandhi
terça-feira, 13 de outubro de 2015
Era vinte de fevereiro, o dia estava nublado, a vontade era não acordar às sete e sair sete e quinze, eu queria era estar bem longe dali, em algum lugar com praia de preferência, mas também poderia ser outro país, seria melhor ainda. Eu não entendo essa vida de adulto, é tudo tão conturbado, as pessoas brigam muito, se ameaçam e o amor fica esquecido, são tantas coisas que causam uma certa irritação que me surpreende. Hoje, todos andam com a mente tão conturbada, que os pensamentos se misturam. Sim, é difícil crescer.
Em quinze minutos consegui pensar tudo isso e ainda me arrumar, todos os dias faço o mesmo caminho, saio do condomínio, ando duas quadras para pegar o metrô, a estação da Saúde é razoável, não preciso ficar desesperada achando que ficarei amassada ao ir para o trabalho, ah! O trabalho, mais uma coisa ruim ao crescer, você fica quieto por 6 ou 8 horas seguidas fazendo seu serviço, as pessoas não te tratam como deveriam e você não pode reclamar da comida ou apenas dizer que deveriam servir sobremesa, as mentes neste lugar são ainda mais vazias. No almoço resolvi sair pela avenida e comer algo diferente, acabei vendo um casal discutindo, parecia uma coisa desesperadora, haviam mutos gestos, lágrimas e olhares vagos, algo sério estava acontecendo até que a menina, ou mulher, não sei saiu correndo pela calçada com a mão no rosto e o rapaz entrou em uma cafeteria como se nada tivesse acontecido, sim, ele estava normal, sem nenhum traço de que tinha acado de ter uma briga feia, seja lá o que a moça for dele. Por incrível que pareça resolvi entrar na cafeteria, pedi algo simples. resolvi esperar uns dez minutos para ser atendida por aquele mesmo rapaz, e aí, com um enorme sorriso ele me perguntou "Pode colocar açúcar?" fiquei uns sete minutos olhando vagamente para ele, e sinalizei um sim com a cabeça, eu não estava entendendo o motivo de tal sorriso de orelha a orelha. Na hora que Antônio, esse era o nome que estava no crachá, foi me entregar o frapuccino não resisti e perguntei sobre a menina, ele me deu uma resposta grossa, disse que odiava certas atitudes dela e hoje resolveu responder a altura mandando ela embora de sua vida. Fiquei abismada, com a última frase,"Meu sorriso é falso, meu olhar mais vago do que poderia imaginar, nós nos desapontamos com as pessoas, mas nem por isso devemos crucificá-las, eu fui o errado por não acreditar na mudança de atitudes que o amor da minha vida poderia ter, eu ainda não entendo o fato de mudar por amor e não mudar por si próprio, parece algo primitivo, dependente, também não entendi o fato de ela ter falado que mudaria por gostar de mim, não entendo o fato de ela fazer as coisas pensando mais em mim do que nela, mas eu entendo completamente o fato de ela ter chorado, o amor não é fácil, e muito menos a forma de se relacionar com ele, acho que ninguém tem o amor perfeito, ninguém ainda aprendeu como se relacionar com o amor." Sim, entrei em estado de choque, ele precisava de alguém para dizer tudo isso em cinco minutos, ele estava confuso, precisava falar e colocar as vírgulas e exclamações no lugar certo.
De repente meu celular toca, estava atrasada para voltar ao trabalho, sai correndo dizendo vagamente para ele acreditar mais na mudança das pessoas. Enquanto corria para passar por quatro quadras em dois minutos, parei, respirei, porque meu porte físico é totalmente ligado ao sedentarismo, e fiquei olhando os carros passarem de pressa pela rua, sentei na guia e pensei uma três vezes na questão da mudança, o que é mudar? Não é somente físico, e sim sentimentalmente, a mudança física é uma camuflagem, já a sentimental, faz bem pra mente, para o coração e para a alma, não importa como e nem por quem você mude, seja por você ou não, a mudança pode ser a porção para uma vida mais tranquila, pois não se deve levá-la tão á sério.
Lari F

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de jornalismo,20 anos.Tenho uma paixão por romances, Paris, cor de rosa e morangos. Gosto de dias nublados e arranha-céus ... Apenas leia meus sonhos líricos.

Visitas

Instagram

Curta no Facebook

Twitter

Followers

Translate

Larissa Figueira. Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas